Pais enlutados alertam os outros quando seu bebê morre dormindo na cadeirinha do carro que foi colocada no chão

Um casal enlutado da Dakota do Norte está divulgando a mensagem sobre a segurança do sono infantil depois que eles perderam seu menino precioso quando a cadeirinha do carro foi colocada em uma posição incorreta, fazendo com que ele parasse de respirar. Agora eles estão tentando aumentar a conscientização sobre essa posição potencialmente fatal das cadeirinhas de carro.

Ryne e Rachel Jungling lutaram contra a infertilidade por sete anos. Os testes revelaram que não havia nada de errado com nenhum deles biologicamente, mas ainda assim eles não conseguiam engravidar. Eles finalmente foram capazes de dar às boas-vindas aos seus primeiros filhos, gêmeos Anders e Linnea, depois de anos de luta, segundo a Fox 11 News

apost.com

Os bebês tinham quase um ano de idade quando Anders faleceu de um acidente chamado asfixia posicional. O trágico incidente aconteceu quando os gêmeos estavam na creche. Anders estava dormindo em sua cadeirinha e a creche decidiu deixá-lo nela para descansar.

Rachel estava no trabalho quando recebeu o terrível telefonema de um policial. O policial a encontrou em seu trabalho e a levou para o hospital onde Anders estava esperando. Quando Rachel chegou ao hospital com o marido, ela soube imediatamente que algo estava errado.

Enquanto ele estava na cadeirinha do carro dormindo, Anders parou de respirar como resultado de suas vias aéreas estarem comprimidas. Os paramédicos que realizaram o RCP por 40 minutos fizeram o coração de Anders começar a bater novamente. Infelizmente, o bebê faleceu depois de passar três dias ligado aos aparelhos que o mantinham vivo.

A família está se apoiando em sua forte fé para superar a tragédia. Eles estão usando a experiência para divulgar os perigos de deixar os bebês dormirem em cadeirinhas de carro.

Rachel disse à Fox 11 News, "Quando uma cadeirinha de carro está no banco de um veículo, ela é inclinada para trás, a cabeça do bebê permanece inclinada para trás e as vias aéreas permanecem abertas. Quando uma criança está deitada na cadeirinha do carro no chão, a cabeça pode se inclinar para frente, cortando o fluxo de ar para os pulmões. Foi o que aconteceu com Anders.

istockphotos.com/themacx

O casal credita sua profunda fé em ser capaz de encontrar perdão para a creche de acordo com a Fox 11 News. Carma Hanson, técnica de cadeirinhas de carro e enfermeira neonatal há 25 anos, está trabalhando com Ryne e Rachel para aumentar a conscientização sobre o assunto.

"Desde que compartilhamos essa história via mídia social, notícias e online, recebi centenas de comentários, telefonemas, mensagens de texto e conversas de pais e cuidadores que estão gratos por essas mensagens, visto que eles não tinham ideia de que isso é um perigo em potencial", disse ela.

Certifique-se de espalhar a mensagem sobre esse perigo para os seus amigos e familiares, para que a morte de Anders seja lembrada.