Mulher mais velha dos Estados Unidos morre aos 114 anos - Sua longevidade foi creditada à moderação, vegetais, e a abstinência de álcool

Alelia Murphy, do Harlem, em Nova Iorque, faleceu ontem aos 114 anos.

Quando a super-centenária nasceu, Theodore Rousevelt ainda era o presidente dos EUA, Albert Einstein havia acabado de propor a teoria da relatividade, e a expectativa de vida média dos Americanos era de 47 anos.

A morte de Murphy foi anunciada pelo 119SEIU Caregivers, no Twitter ontem.

"É com profunda tristeza que anunciamos o falecimento da Sra. Alelia Murphy", escreveram. "A Sra. Murphy era a Americana mais velha viva, e havia celebrado o seu aniversário de número 114 em Julho, cercada por familiares, amigos, líderes comunitários, e membros da AFRAM Caucus"

apost.com


De acordo com o the Daily Mail, a neta dela, Nefer Nekhet, credita a longevidade de Murphy à moderação, a comer dois vegetais todas as noites, e evitar o álcool.

Alelia Murphy nasceu na Carolina do Norte, no ano de 1905, e é uma entre 12 irmãos. Ela se mudou para Nova Iorque nos anos 20, onde viveu até seu falecimento.

Acredita-se que ela era uma das 50 pessoas mais velhas do mundo no momento de sua morte, e a mais velha dos Estados Unidos.
Atualmente, a pessoa mais velha do mundo é Kane Tanaka, do Japão, que tem 116 anos. A pessoa que mais viveu até hoje, supostamente é Jeanne Calment, que morreu aos 122 anos em 1997.

Nossas mais profundas condolências à família Murphy. Você conhece alguém com mais de 100 anos? Conta pra gente nos comentários, e não se esqueça de compartilhar com seus amigos e familiares!