Menino de 2 anos desaparece e a polícia consegue encontrá-lo seguindo pegadas de cachorro mata adentro

William Odom, de apenas 2 anos de idade, foi dado como desaparecido numa manhã de terça-feira. A mãe, Chelsea Nobel, disse à polícia que William estava só de fralda antes de desaparecer. Conforme as buscas foram avançando, as equipes de resgate encontraram pegadas do menino em direção à floresta e, bem ao lado, um par de pegadas de cachorro.

Sem saber que direção a criança tinha tomado, as autoridades do Condado de Harrison (Mississippi, EUA) trouxeram cães farejadores e helicópteros para ampliar as buscas pela vizinhança, uma área predominantemente rural. Quadriciclos do Departamento de Pesca e Parques da Vida Selvagem do Mississippi (o MDWFP, em inglês) também foram trazidos para ajudar na missão de resgate. Além disso, alguns voluntários e pessoas do bairro se juntaram à polícia na busca, vasculhando mata adentro.

No entanto, apesar da dedicação incansável da polícia e dos voluntários, William ainda não havia sido encontrado depois de várias horas. E então, a polícia encontrou algumas pegadas que talvez fossem da criança. E, por incrível que pareça, elas eram perfeitamente acompanhadas por um par de pegadas de cachorro.

apost.com

Felizmente, William foi finalmente encontrado graças à ajuda de outra criança. O menino ouviu alguém apertar a buzina da caminhonete de seu tio e foi averiguar: William estava sentado lá dentro. Troy Peterson, xerife do Condado de Harrison, disse à WTXL News "O dono da caminhonete foi até o veículo e teve que forçar a janela a abrir para conseguir tirar William de dentro de lá. Ele trouxe o menino até nós." A polícia acredita que William dormiu por um bom tempo dentro da caminhonete.

Em uma coletiva de imprensa algum tempo depois do ocorrido, a polícia chamou a cadela Jezebel de heroína, por manter-se ao lado de William. "Toda pegada que encontrávamos da criança estava acompanhada pela pegada do animal. Então sabemos que ela ficou ao lado dele o tempo todo.", disse Peterson à WTXL News. "Quando o menino foi encontrado, ela estava circulando o veículo e arranhando as portas."

A polícia disse que se não fosse por Jezebel, William talvez não tivesse sido encontrado, pois ele não fala e desconfia-se que tenha autismo. Chelsea disse que o filho William e a cadela estão sempre na companhia um do outro.

De acordo com o jornal Miami Herald, Chelsea disse também: "Ele adora dar comida e ajudar a dar banho nela. Eles são muito unidos e, acredito que depois do que aconteceu, isso jamais vai mudar. Ela salvou o meu bebê. Ela e a outra criança salvaram a vida dele."

O que você achou da história de William? Como acha que a Jezebel deveria ser recompensada por ter feito companhia a ele e ajudado a polícia a encontrá-lo? Conte pra gente nos comentários e compartilhe essa história com seus amigos e familiares.