Mãe diz que falsos funcionários do Serviço de Proteção à Criança foram até a sua casa e tentaram levar seu filho de 4 anos

Uma mulher em Marysville, Washington, ainda está em choque depois que duas pessoas fingindo ser funcionárias do Serviço de Proteção à Criança (CPS, sigla em inglês) tentaram levar seu filho de 4 anos.

Jessi McCombs disse que ela abriu a porta de sua casa na semana passada para duas pessoas em pé na sua varanda. Elas usavam roupas profissionais e afirmaram que eram funcionárias do Serviço de Proteção à Criança (CPS). O homem e a mulher disseram que levariam o filho de Jessi sob custódia protetora por causa dos seus ferimentos. Jessi ficou muito confusa, principalmente porque seu filho não tinha nenhum ferimento. Ela inicialmente pensou que as pessoas deviam ter batido na casa errada. No entanto, o casal foi capaz de verificar o primeiro nome do seu filho e a data de nascimento.

apost.com

Quando o homem e a mulher não puderam fornecer identificação ou uma ordem judicial, Jessi percebeu que devia ser algum tipo de golpe. Ela ligou imediatamente para o 911, pensando que seu filho poderia ser sequestrado se ela não tomasse medidas rápidas, relata a KIRO. Assim que ela pegou no telefone, a dupla foi embora, dizendo à Jessi que voltariam mais tarde. O Departamento de Crianças, Jovens e Famílias do Estado de Washington confirmou que qualquer oficial do CPS estará sempre acompanhado pela polícia em situações como essa. As autoridades aplaudiram Jessi pelo seu raciocínio rápido.

Este terrível incidente vem na esteira de um evento similar que ocorreu no mês passado em Santa Ana, Califórnia, quando uma mulher fingindo ser uma assistente social tentou levar um bebê recém-nascido, relata a ABC. Os eventos estão lançando luz sobre o crescente problema de pessoas que se fazem passar por agentes da CPS na tentativa de tirar crianças de suas famílias.

Essa notícia deve ser divulgada ao maior número possível de pessoas para que todos fiquem cientes do perigo. Depois de assistir a este vídeo, não se esqueça de compartilhar a mensagem com todos na sua rede social. Nunca se está preparado demais quando se trata de proteger as crianças.