Mãe Adotiva se Emociona Quando Menino Interrompe Juiz Para Explicar Por Que Ele Merece Ser Adotado

Sara Cozad sempre quis ser guardiã legal de crianças necessitadas. Ela e seu marido Stuart Shank se casaram com apenas 19 anos. Eles compartilhavam o desejo de melhorar a vida de crianças menos favorecidas.

O casal se dedicava especialmente a cuidar de bebês e crianças de até 2 anos. O motivo? Eles queriam praticar com crianças pequenas primeiro.

View this post on Instagram

A post shared by Sara (@cozyd) on

Depois que Sara e Stuart obtiveram a licença para se tornar guardiões legais, a agência de adoção deixou o jovem Michael sob tutela deles. Originalmente, eles deveriam cuidar do garoto durante um fim de semana. Esse fim de semana acabou se transformando em vários anos.

O casal então teve a oportunidade de conhecer o irmão de Michal, Dayshawn. Aquele foi o momento em que Sara soube que queria realmente ser mamãe.

Ela explicou que ver os garotos brincando um com o outro tocou o seu coração da maneira mais profunda e imaginável.

View this post on Instagram

A post shared by Sara (@cozyd) on

Sara observou Michael enquanto ele corria para os braços de Dayshawn. Ela e Stuart imediatamente reconheceram a importância daquele vínculo fraternal.

O casal amava muito Michael e eles não queriam, de maneira nenhuma, separá-lo de Dayshawn.

View this post on Instagram

A post shared by Sara (@cozyd) on

Dayshawn era muito mais velho do que todas as outras crianças que já tinham ficado sob tutela de Sara e Stuart. Mas depois de conversar com ele, quaisquer dúvidas remanescentes desapareceram. A relação parecia extremamente natural. Era como se Sara sempre tivesse sido sua mãe. Dayshawn nem pareceu notar o quão jovem Sara era.

Sara e Stuart receberam os meninos em sua casa. O relacionamento com os garotos se aprofundou, indo muito além do que guardiões legais.

Eles se tornaram uma verdadeira família.

View this post on Instagram

A post shared by Sara (@cozyd) on

Inicialmente, Sara estava hesitante por causa da diferença de idade: ela é apenas 13 anos mais velha do que a de Dayhawn.

Ela escreveu sobre a experiência no Instagram. Sara comentou que muitos guardiões temporários têm receio de adotar adolescentes. "Nem sempre é fácil", reconheceu ela, "mas vale muito a pena".

Sara agora se tornou ativista em sua cidade natal, Bellingham, em Washington. Seu foco é aumentar a conscientização sobre como se tornar um guardião temporário.

Ela sabe que a maioria dos tutores devolve os filhos aos pais biológicos. É uma atitude nobre, mas às vezes, a adoção também é uma opção.

Os Cozads ajudaram 14 crianças. Sara e Stuart ficavam de coração partido toda vez que precisaram se despedir de uma dessas crianças.

Contudo, em muitos casos, eles também foram abençoados por conseguir manter contato com as crianças e suas respectivas famílias.

View this post on Instagram

A post shared by Sara (@cozyd) on

Sara diz que é "a coisa mais gratificante que você pode fazer."

Ela fez um vídeo do seu Dia da Adoção e ele é emocionante. A família foi de limusine para o tribunal. O juiz disse que "Vocês não precisam de mim para torná-los uma família. Vocês já são uma família". Sara começou a chorar quando Dayshawn explicou por que ele queria ser adotado.

Ele disse que aquela tinha sido a melhor coisa que já lhe aconteceu na vida dele. Seu único desejo era que ele pudesse "amar essas pessoas pelo resto da vida". A família então posou com cartazes que diziam "Escolhido. Amado. Adotado". Eles comemoraram a ocasião com donuts e um jantar especial com todos os seus parentes.


Qual é a sua lembrança familiar mais valiosa?