Adolescente morre pouco tempo depois de pensar que estava com sinusite

A maioria das pessoas tratam os sintomas da gripes e da sinusite como problemas simples, deixando o sistema imunológico fazer o seu trabalho e lutar por nós. Claro que nunca é confortável, mas com alguns comprimidos nós sempre presumimos que sempre as coisas voltarão ao normal em pouco tempo. Shayla Mitchell também pensava assim. Ela estava lutando contra uma teimosa tosse por alguns dias, e suspeitava que aquilo não passava de uma infecção sinusal, então ela pediu ao pai para que a levasse até um hospital para um tratamento.

O pai, Tom, pegou Shayla na escola e a levou para ver um médico. Seus planos incluíam fazer um lanchinho na sequência. Infelizmente, o destino decidiu levá-los para outra direção, pois eles acabaram tendo que jantar no escritório de uma clínica de oncologia pediátrica no Hospital Fairfax, no estado da Virgínia, EUA.

apost.com

Em sua participação no TED Talk, este perturbado pai explicou como o início de sua nova jornada na qual ele precisava fazer as suas refeições em um hospital todos os dias. Ao contrário do que Shayla imaginava, aquela suposta sinusite era na verdade um tumor maligno que se espelhava pela maior parte de seu peito. Se ela não tivesse ido para o hospital a tempo, ela teria sido levada às pressas em uma ambulância. Tom ficou mais chocado do que seria possível descrever.

Shayla foi diagnosticada com Linfoma de Hodgkin em estágio 4. Seu pai, Tom, absorveu aquela informação e foi até uma loja de arte Indiana/Americana e comprou algumas lembrancinhas: duas pulseiras de penas, uma para ele e outra para a filha. Ele sabia que seria muito difícil falar com a filha que ela estava com uma doença mortal, e queria mostrar que eles estavam conectados, e que juntos, poderiam superar aquela provação.

Ela precisava saber que seu fã numero um estaria ao lado dela enquanto enfrentava a terrível doença. Shayla prometeu que teria coragem. Os anos seguintes se baseariam em Shayla tendo que passar por mutias sessões de quimioterapia, tratamentos com radiação, exames, e agulhas. Ela até precisou ser submetida a uma cirurgia para usar um marca-passo. Embora Tom teria adorado a chance de poder trocar de lugar com a filha, não havia nada que ele pudesse fazer além de se manter forte ao lado dela. Infelizmente, apesar de ter sido corajosa até o fim, Shayla acabou perdendo a batalha para o seu câncer de infância.

De acordo com o seu pai, Shayla lutou como uma guerreira; uma heroína que ele jamais havia visto. Até hoje, Tom tira um tempinho para admirar a coragem e força que a filha teve até o fim de seus dias. Esta comovente história merece um público maior. Você pode ajudar a espalhar esta história para que todos conheçam essa corajosa heroína que infelizmente se foi cedo demais.