5.000 pessoas ficam embaixo de chuva por horas para ver se suas células-tronco são compatíveis com um menino de 5 anos que luta contra um câncer

A luta de um garotinho pela vida inspirou mais de 5.000 pessoas a saírem de casa para ver se poderiam doar células-tronco para ajudá-lo.

Oscar Saxelby-Lee é um garotinho de cinco anos que enfrenta a batalha da sua vida. Em dezembro, ele foi diagnosticado com um tipo de câncer muito raro: leucemia linfoide aguda tipo T. Infelizmente, além de rara, a doença também é agressiva.

Ela faz com que a medula óssea comece a liberar glóbulos brancos com células imaturas, o que compromete o sistema imunológico do corpo. O melhor tratamento existente no momento é um transplante de células-tronco, que deve ser realizado em até três meses.

apost.com

O diagnóstico de Oscar chocou a todos na escola. A doença se desenvolveu tão rápido que os professores mal podiam acreditar. A história os inspirou a tentar encontrar um doador para salvar a vida do menino.

O evento de doação foi organizado pela escola, localizada em Worcester, na Inglaterra. Os docentes e a equipe administrativa estavam decididos a fazer todo o possível para encontrar aquele doador precioso e ajudar Oscar a vencer a batalha.

Em fevereiro, eles criaram uma página de financiamento coletivo e pediram para que qualquer pessoa com idade entre 17 e 55 anos se cadastrasse como doadora. A campanha arrecadou mais de US$ 11.000 (cerca de R$ 43.670), um valor muito maior do que o esperado.

O evento atraiu 200 voluntários que queriam ajudar. No primeiro dia, mais de 1.800 pessoas compareceram para se cadastrar como doadoras. No dia seguinte, eram mais de 3.000 na fila. Esse número quebrou o recorde de maior quantidade de voluntários para doação de células-tronco.

Era um dia de chuva torrencial e a fila contornava o quarteirão, mas ninguém reclamou. A generosidade de toda aquela gente foi de tirar o fôlego. Mesmo após o evento, outras mil pessoas se cadastraram na internet para se tornarem doadoras.

Ainda teremos que aguardar seis semanas para saber se algum dos doadores é compatível com Oscar. O antígeno leucocitário humano possui 17.000 características, e todas precisam ser compatíveis para que alguém se torne doador. É por isso que é tão difícil encontrar a pessoa certa.

Oscar continua a sua luta no Hospital Infantil de Birmingham. Ele já passou por inúmeras transfusões de sangue e está fazendo quimioterapia para derrotar o câncer. Esse menino de cinco anos de idade e cheio de energia merece se divertir muito e receber todo o amor que puder ter na vida. Temos esperança de que encontrarão um doador e que Oscar poderá voltar a ser apenas uma criança.

Conte para a gente o que você achou dessas pessoas generosas que saíram de casa para doar células-tronco. O que você pensa sobre a luta de Oscar? Repasse este vídeo para outras pessoas e deixe-as ver com seus próprios olhos.